Skip to main content

Fonte: ITForum – https://itforum.com.br/noticias/biometria-facial-29-bi-fraudes-serasa Disponível em 03/07/2023

Um relatório da Serasa Experian divulgado nessa segunda (3) revelou que a biometria facial conseguiu barrar milhares de tentativas de fraude, poupando prejuízo potencial de R$ 29 bilhões. De acordo com o estudo, que avaliou uma amostra de 42,1 milhões de consultas biométricas entre outubro de 2022 a março de 2023, 13,4% teriam alta probabilidade de serem operações fraudulentas.

Outra pesquisa, esta feita em 2022, revelou um alto índice de confiança dos brasileiros na tecnologia, com 93% dos entrevistados confiando na biometria como forma de autenticação.

O estudo também alertou para os setores mais vulneráveis às fraudes. O varejo físico e online teve a maior concentração de tentativas de fraude. Se não fosse a tecnologia de biometria facial, 16% das consultas do comércio poderiam ter sido ações de cibercriminosos. Em segundo lugar ficou o setor financeiro, com 14,9% e, em terceiro, o setor de telefonia, com 9,7% das consultas biométricas apresentando alto risco para fraude.

Segundo o relatório Global de Fraude e Identidade da Serasa Experian, em 2022, a cada 100 tentativas de realizar fraudes online, cinco envolveram o uso de máscaras, vídeos e técnicas de deepfakes, um crescimento de 66% em relação ao ano anterior e a expectativa para 2023 é que este número continue subindo.

“Os fraudadores usam imagens montadas, edição de vídeos em movimento, fotos com fundo falso, deepfake, que são redes neurais capazes de gerar faces aleatórias bem convincentes, para tentar se passar para outra pessoa. Apesar da criatividade dos golpistas, existe uma gama computacional treinada para entender que aquela situação se trata de um cibercrime e não de um rosto humano”, explica o diretor de Produtos de Autenticação e Prevenção à Fraude da Serasa Experian, Caio Rocha.

Rocha, entretanto, lembra que somente a biometria não irá barrar as tentativas de golpe, exigindo das organizações medidas complementares.

“A biometria é eficiente, mas não existe uma fórmula mágica para lidar com segurança. Cada negócio, independentemente do porte ou da área de atuação, precisa implementar múltiplas camadas de autenticação, garantindo a proteção e a melhor experiência aos clientes”, acrescenta.